2 de março de 2012

O Uso do Mel na Umbanda e no seu Dia-a-Dia


O Evangelho de São Mateus conta a passagem da pregação de João Batista no deserto,onde há alusão ao mel:"a sua alimentação eram gafanhotos e mel silvestre"(Mateus3:4).
As primeiras notícias históricas sobre o mel foram encontradas em representações em cavernas na Espanha (Arana) e datam de 10.000 a.C.
A cultura do mel difundiu-se na época egípcia. No Egito,como também na Grécia,a abelha era considerada de origem divina.Ra,o Deus do Sol dos egípcios deixou cair sobre a Terra as suas lágrimas que se transformaram em abelhas.
Também o povo hebreu conhecia o mel. O Antigo Testamento contém muitas indicações sobre o alimento.Mas foi na Grécia que o mel chegou ao seu apogeu:os doces gregos,especialmente o bolo de mel(pão de mel),eram usados nos cultos,sobretudo no ritual de oferta a Demeter.
Na Bíblia vamos encontrar inúmeras referências ao "país onde correm o leite e o mel".
A utilização dos produtos das abelhas como fins terapêuticos é denominada apiterapia e vem se desenvolvendo consideravelmente nos últimos anos, com a realização de inúmeros trabalhos científicos, cujos efeitos benéficos a saúde humana tem sido considerados por um número cada vez maior de profissionais da saúde. Países como a Alemanha já adotaram como prática oficial na sua rede pública de saúde.
Trecho retirado do livro:"A dieta de Jesus" de Heloísa Bernardes.
Na Umbanda o mel é usado com frequência, velas são acesas envolvidas por mel, nomes e fotos são envolvidos por mel sempre com a intenção de adoçar, apaziguar, e harmonizar o espírito, inclusive relacionamentos.
Além disso, o mel tem a simbologia de alimentar o espírito com a essência mais pura da natureza dessa forma aliviam-se os espíritos sedentos de pureza e famintos de boa energia.
Também é usado para curar as feridas do espírito, ajudando a cicatrizar e curar mágoas.
Portanto o mel é bem usado nos casos de depressão e dores no corpo,quando a pessoa está com sentimento vingativo bem acentuado ou sem compreensão das questões da vida, quando o corpo astral está sem energia, quando o médium está com dificuldade de incorporação e, principalmente, quando a pessoa está com dificuldade no sentido da fé e de se ligar ao Divino.
Mais do que unir casais, relacionamentos e pessoas o mel deve ser usado como um elemento que propicia a Boa Comunicação e a Ligação.
Ou seja, o mel nos liga ao próximo e nos liga ao Divino, sempre de forma pura e desinteressada, é um excelente alimento para a alma.